Campanha "Moto Pela Vida"

São José (SC), 29 de outubro de 2016

 

O ISM - Instituto Sobre Motos marcou presença e manifestou seu apoio durante o evento de lançamento da campanha "Moto Pela Vida", representado pela Vice Presidente Gisele Flores na sede do SENAI em São José. 

 

Esta campanha tem a intenção de chamar a atenção para a necessidade de se reduzir o número de acidentes com motocicletas em Santa Catarina, sendo uma iniciativa da FIESC e reuniu a comunidade da região, grupos e associações de motociclistas, estudantes, futuros motoristas e autoridades de trânsito.

 

“Chama a atenção o grande número de acidentes de trânsito envolvendo motos, com uma quantidade expressiva de ocorrências fatais. Um trabalhador que se acidenta leva, em média, 6 a 12 meses para se recuperar de um acidente. Além disso, fica afastado do emprego e tem redução na remuneração. Enfim, há consequências para o acidentado, a família dele e a sociedade”, afirma o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, lembrando que grande parte dos acidentados são pessoas que utilizam a moto para deslocamentos para o trabalho. “Queremos valorizar a vida, e queremos que todos tenham segurança, qualidade de vida e de transporte”, completou, ressaltando que o objetivo é envolver não só os motociclistas, mas toda a sociedade, motoristas de caminhão, veículos de passeio e todos que de alguma forma utilizam meios de transporte.

 

 

“Pretendemos reverter uma situação que é muito crítica em Santa Catarina, buscando soluções conjuntas e não culpados. Estamos abertos para receber as sugestões da sociedade para que possamos elaborar um documento e desenvolver atividades que minimizem o número de acidentes”, afirmou o 1º vice-presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, ao apresentar os índices alarmantes de acidentes: Santa Catarina possui 15 dos 100 trechos de rodovias federais mais críticos do País. Os km 200 e 220 da BR-101 em São José e Palhoça ocupam a segunda e a quarta posição, respectivamente, entre os mais perigosos.

 

 

Em 2015 foram registrados 14.150 acidentes em rodovias federais catarinenses. Desse total, 3.187 foram com motos – sendo 2.725 com feridos leves, 924 com ferimentos graves e 94 mortos. No trecho de aproximadamente 25 quilômetros entre Palhoça, Biguaçu e a Via Expressa em Florianópolis estima-se que a cada mês duas pessoas morrem em acidentes de moto; outras 77 têm ferimentos leves e 19 vítimas ficam gravemente feridas.

ISM - Instituto Sobre Motos

ISM - Instituto da Segurança em Mobilidade

CNPJ: ​015.654.805/0001-26

OSCIP MJ:0807.011355/2013-25

Email :institutosobremotos@hotmail.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now