Honda do Brasil doa uma NXR Bros 160 ESDD para o ISM

 

Porto Alegre, 28 de novembro de 2016.

 

 

A Honda do Brasil doou uma motocicleta NXR Bros 160 ESDD zero quilômetro para o ISM empregar em seus cursos de técnicas de pilotagem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Honda NXR 160 ESDD 2016 a ser empregada nos cursos de técnicas de pilotagem do ISM

 

 

"A Honda reconhece e apoia a realização dos cursos de aperfeiçoamento em pilotagem de motos ministrados pelo ISM - Instituto Sobre Motos, pois seus instrutores também foram alunos do CETH (Centro Educacional de Trânsito Honda) e lá tiveram a oportunidade de se alinhar com o que ensinamos para os motociclistas", comentou o Sr. Alfredo Guedes, Gerente de Relações Públicas da Honda do Brasil.

 

"Com esta nova moto doada pela Honda do Brasil poderemos oferecer ainda melhores condições de treinamento prático para os nossos alunos dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Já treinamos milhares de motociclistas e estes sempre tem curiosidade sobre o comportamento dos diversos tipos de motos em diferentes condições. Participamos do lançamento da NXR Bros 160 no Brasil e, já naquela oportunidade, pudemos comprovar o quanto esta moto é versátil, robusta e econômica. Não é à toa que ela é uma líder de vendas em nosso país e será muito útil para as nossas atividades. Mais uma vez, temos a honra de sermos prestigiados pela Honda e apoiados em nossas atividades, só temos a agradecer, e muito!", comentou Gisele Flores, Vice Presidente do ISM - Instituto Sobre Motos.

 

Incentivo Fiscal

 

Por efeito de ser uma OSCIP, o ISM pode proporcionar a excepcional vantagem de que os valores investidos para uma melhor conscientização ou segurança no trânsito possam gozar de incentivos fiscais para empresas, ou seja, o que for investido em treinamento, ou outras ações congêneres, como campanhas, criações de vídeos, exposições, etc, pode ser dedutível do lucro operacional bruto, sem prévia autorização da Receita Federal, e, portanto, reduzindo o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSSL) uma ação social para um trânsito melhor pode ter "custo zero"!